CASOS IMPOSSÍVEIS
O Cubo Mágico tradicional possui algumas “limitações físicas”, ou seja, existem alguns casos que são impossíveis de acontecer apenas com os movimentos padrões. Por exemplo, é impossível realizar a orientação de apenas 1 quina ou a permutação de apenas 2 meios.

Lembra quando o seu cubo caiu no chão, várias peças saíram voando e você desesperadamente foi colocando todas de volta em qualquer posição? Ou quando o seu primo pegou seu cubo para brincar e acabou desmontando algumas peças aleatoriamente? Sim, é exatamente nesses momentos que os “Casos Impossíveis” irão aparecer.

Se o seu cubo estiver como algum dos “Casos Impossíveis”, indico que você desmonte ele todo (remova todas as peças) e monte novamente com todas nos lugares corretos. Se você tentar seguir o método com elas invertidas, ele nunca será solucionado de forma correta.

Existem algumas regras que podem ser seguidas para verificar se o cubo está com um “Caso Impossível” em relação a orientação ou permutação:

• Os meios são sempre orientados aos pares. Ou seja, não é possível orientar apenas 1 ou 3 meios isoladamente.

• As quinas são sempre orientadas aos pares quando cada uma for para um sentido, e em trios quando as 3 forem para o mesmo sentido (por exemplo, 3 quinas para o sentido horário, ou duas quinas, sendo uma no sentido horário e outra no sentido anti-horário). Ou seja, não é possível orientar apenas 2 ou 4 quinas no mesmo sentido e muito menos apenas 1 quina em qualquer sentido.

• As permutações acontecem sempre em trios, dupla de pares ou dupla de trios. Ou seja, não é possível permutar apenas 2 peças isoladamente.

Confira alguns exemplos de "Casos Impossíveis":

SAIBA MAIS
PEÇAS DO CUBO MÁGICO
Antes de iniciar qualquer movimento, você deve conhecer as três peças que formam um Cubo Mágico.
MÉTODO BÁSICO
Apenas 8 passos para solucionar o Cubo Mágico pelo método de camadas.
FÓRMULAS EXTRAS
Depois que você já estiver dominando o Método Básico, confira algumas dicas extras para acelerar a solução.